quinta-feira, março 23, 2006

SERÁ APENAS DESEJO




Estou acordada
Acordas-me altas horas da noite propositadamente
Fazes barulho no silêncio ainda escuro
Desnudas-me, afastas os lençóis de cetim
Cais sobre mim como um anjo.
Matas-me com beijos.
Acordo de vez surpresa.
Abro os olhos, olho o teu olhar sorrindo.
Beijo-te ternamente
Abraço-te. Abraço-te tanto!
Quero-te neste preciso momento. Fazemos amor
Rolamos, gememos, suamos, somos um.
Sinto o teu amor por dentro de mim quente
Inundas-me de prazer.
Quero-te tanto esta noite
Olho em volta
As paredes nuas
A cama no chão
Onde estás?
João marinheiro ausente 23/03/06
Foto gentilmente cedida por Gena

6 comentários:

Ana Luar disse...

Olá João....muito lindo este poema de entrega, com sabor a sensualidade e um aroma de desejo...Belíssima a foto da Gena...Será apenas desejo?...

Joaquim Amândio Santos disse...

se for apenas desejo, parto do princípio que será apenas o começo, senão chegarei à conclusão de que o fim estará próximo!

Claudia_peixinha disse...

Muito intenso:)

Bom fim-de-semana,bj!

Anónimo disse...

Truz, Truz... Posso entrar?
Não consegui resistir! As tuas palavras, são tão belas...
A foto é fantástica, sem pudor..

Lua

hala_kazam disse...

quem nao gosta de despertar para uma noite de amor...???
e quantos de nós nao acordamos com esse mesmo sonho?

:)

lindo...como sempre

*beijos*

Lagoa_Azul disse...

Por onde andamos, senão ocupados com as pequenas coisas mundanas...
Esquecendo tantas vezes o iracional do amor, e de outras cumplicidades...

Gostei de em teu mar navegar, alias ascendo á grandiosidade do mar, mas quedo-me sempre por permanecer uma simples lagoa...