sábado, dezembro 16, 2006

Abstracções II...


Para ti TB, inspirado no teu abstracções

…Os pés nus na areia húmida. Um fim de tarde cinza e morno. O cheiro a maresia e os gritos das gaivotas ao longe rumando a norte, prenuncio de temporal no mar.
As palavras.
As palavras que já não chegam porque na areia os rastos que o mar apaga de mansinho são unos e as mãos ao longo do corpo estão vazias, faltam-me as tuas mãos…

João marinheiro ,Outono de 2006
Fotografia Google

3 comentários:

BlueShell disse...

Gostei de ler...

Que posso dizer? Apenas um resto de Bom Domingo pleno de bênçãos divinais!
...da....BlueShell...para ti!

Morgaine disse...

Mas tiveste o toque nas mãos por momentos apesar de te faltarem agora? Só por isso devias dar-te por feliz. O vento e o mar podem apagar pegadas e palavras marcadas na areia mas não apagam a recordação do toque, do sorriso e dos olhos. Isso pertence-te só ti

Beijos

tb disse...

Quem é do mar a ele se entrega para a sua compreensão... não é João?
Obrigada. Ainda bem que te inspirei essas tão belas palavras e sentimentos.
Um abraço esse, bem real, definido e presente, sempre!