terça-feira, setembro 12, 2006

...O vento apagou as pegadas. Levou a areia.
Ficaram as pedras nuas
Que magoam meus pés descalços...

9 comentários:

Ana Luar disse...

O tempo apaga o sentimento... mas deixa perdidas dentro de nós as memórias.

jinho

tb disse...

...mas o vento está em constante moviemnto de mudança...

Sophie disse...

O vento é a caneta do meu coração. Todos os dias renasço com ele junto do mar. Onde a linha do Horizonte se esconde... quase no céu.
Um beijo meu
Ana

Menina_marota disse...

... que magoam os pés descalços ou o coração?

Bj ;)

meialua disse...

O vento apaga as pegadas, mas há marcas que ficam sempre em nós. E as pedras nuas magoam talvez o coração, mas com as mudancas dos ventos, a areia acabará por sarar as feridas...

Um beijo terno.

APC disse...

Oh, mas em cada pedra...!...
Lindo, esse afecto-areia que, voar, leva consigo o rumo...

Por hoje', um abraço. Para amanhã (15) "memórias matemáticas", um desafio para quem o aceite.
:-*

© Piedade Araújo Sol disse...

poema curto..e que tanto diz!

Bettina Perroni disse...

Pies descalzos que conocen la textura y hasta el sabor del camino que recorre.

Breve y conciso... felicidades :)

APC disse...

Ressalva:
"Lindo, esse afecto-areia que, ao voar, leva consigo o rumo..."