domingo, junho 24, 2007


Os sonhos demoram a morrer.
Ficam durante muito tempo nas mãos
Mesmo depois de se tornarem pó...


João 2007
Fotografia Noora

8 comentários:

Phoenix disse...

São os sonhos, estes estigmas, que me mostram a luz. Por mais que lute, não os afasto e trazem a mim todos os teus recantos, à força. Guerrilha secreta que combato, mais vezes derrotada do que vencida, apenas porque tens a arma mais forte contra o meu corpo honesto. Que me resta? Ir. De momento apenas ir. Até que tudo deixe de ser o meu canto. Até que deixe de ler a minha própria história ou o que resta dela, repetida à luz de relâmpagos de sonhos imemoriais.

Maria disse...

Os sonhos não morrem, João.
Quando os sonhos morrerem, perdemos a capacidade de existir desta forma... assim....

Um abraço

E sa mera disse...

sigue soñando, Joao, tienes el mar, el viento, el sol. Navegas en los sueños.
Gracias por la visita y por las palavras
desde México
elizabeth ross

happiness...moreorless disse...

eu acho mesmo que os sonhos nunca chegam a morrer.

um beijinho*

Menina_marota disse...

Porque o sonho comanda a vida...

:-)))

Andreia Ferreira disse...

Os sonhos... são a única coisa que nos mantêm vivos...

Um beijinho :)

A. disse...

...e dói. porque quase
perdemos o caminho.






comanda sim.comoVida

tb disse...

e ainda bem que perduram...