domingo, novembro 19, 2006

Anda comigo a ver o Tejo agora...


Anda comigo. Mostra-me o Tejo!
Lisboa é uma cidade mágica, e eu não sei.
Anda comigo a ver o Tejo agora.
Hoje estive lá, a ver o Tejo junto à torre de Belém. Os barcos modernos vogavam ao vento, velas de saudades e de sonhos e eu ali.
E eu ali preso. A vontade imensa o pensamento longe.
Volto as costas ao rio porque me dói olhar o Tejo ainda…
Lisboa é mágica e transforma-nos.

Percorro a Baixa deslumbrado. Lisboa Pombalina.
Os prédios esguios envolvem-me
As estrelas escondem-se lá no alto
Uma névoa estranha e espessa paira
Fecham-se na minha cabeça. A noite como sombra.
E eu só, sinto-me pequeno em demasia.

Lisboa é uma cidade mágica e envolve-nos
Falta-me o teu abraço quente.
As ruas são frias e são íngremes
Luzem os trilhos dos eléctricos
Uma luz metálica e também gélida
Pouso o pé a medo passo a passo nestas ruas do Chiado
Fico na dúvida se piso os teus passos
Ou por aqui caminhaste ao meu lado
E rua abaixo me foste mostrar o Tejo…
João marinheiro ausente 19/11/06
Fotografia Google

6 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

João

Gostei de ler-te.

Lisboa exerce em mim uma fascinaçao, muito grande.

O rio, nem vou falar dele, ele, o rio, está quase sempre presente nas coisas que escrevo.

Parabéns, e obrigada pela partilha que dás a todos os que te leem.

Claudia disse...

Engraçado, que nunca falamos disso. Mas também eu me deixo levar por Lisboa e pelo magnitude do Tejo...

Imagino este fim de semana que passou. Deve ter sido penoso em parte para ti...É difícil estarmos sozinhos perante tanta beleza que nos inspira...

Beijo meu João

Morgaine disse...

Hoje surprendeste-me.. surprendeste mesmo. O teu texto tem tanta magia como a cidade e o rio que visitaste. Saboreaste o seu esplendor no máximo e isso nota-se nas palavras. E também acredito que a beleza dói quando não temos ao lado alguém com quem partilhar a intensidade do momento.

Beijos

tb disse...

Escreves de facto bem, João. Nunca tive dúvidas mas vejo-te cada vez melhor.
Neste texto se pode apreciar a intensidade que sabes impulsionar nas palavras que escreves.
Como vês, eu tinha razão. As tuas chegam.
beijos com este sabor do rio

Maria disse...

Olá João
Gosto da foto, e gostei muito das palavras.
Não sei se Lisboa é uma cidade mágica ou não, mas que o Tejo a envolve e com ele nos envolve, isso é verdade.
Todas as cidades com rios ou estuários são diferentes...
Será da água?
Um beijo

APC disse...

Ah, que maravilha!
A minha Lisboa nos teus olhos!!!
:-)))