terça-feira, maio 09, 2006

NAUFRÁGIOS...


As minhas sereias que eram barcos...
morreram um dia
Num naufrágio de prantos e lutos com rostos tristes
Como um quadro do pintor anónimo
ou uma descrição do Redol,
Algumas naufragaram mesmo ali
Frente à janela do meu quarto
E os meus olhos de menino nessa altura
Não se importaram
com a tragedia que se desenrolava à boca da barra
Sem ensaios
Sem duplos
Sem luzes
Sem guião
O filme real da vida dos pescadores da Póvoa...
Um filme povoado pelas minhas sereias que eram barcos
e a cor em negro das viúvas.
E eu por lá
Feliz
Saltitava na borda de água
construindo barquinhos
que lançava ao mar
com cuidado e amor
E eles partiam em viagem
Levando os meus sonhos...

Nem sei porque escrevo estas coisas...
João marinheiro ausente
Fotografia Google

13 comentários:

Arthur Saraiva disse...

Depois de uma longa usência visito hoje um dos meus blogs preferidos, então Mar como andam essas viagens??? Vejo que continuas ligado às tuas recordações, tal como diz o poeta "recordar é viver" mas por vezes o recordar só serve para nos magoar.... Continuo a gostar do que tu escreves Mar...

Claudia_peixinha disse...

Gostei...

Hoje tb postei sobre cenário,focos de luz e afins,coincidência.

Jokas(escreves pq tens que exteriorizar o que te vai na alma)

tb disse...

...porque dentro do nosso mar já extravazam os nossos sonhos de meninos...
Como gosto de vir a este Mar!
Será que um dia serei capaz de escrever assim?

Iris Letícia disse...

Aplausos ao João Marinheiro Ausente!

Rui disse...

Porque há coisas que têm que ser sem outra razão.

(obrigado)

A minha pele..o meu cheiro.. disse...

Sabes sabes porque escreves estas coisas...experiências da vida! As tuas sereias são lindas!
Lindo este texto!

Bjx com cheiro da pele.

Ana Luar disse...

Escreves essas coisas João pk és um homem saudoso e consciente das suas memórias... eu tb te aplaudo de pé... os teus sentimentos de menino crescido merecem essa ovação. Gosto de ti mar!

Amers[marcas]em Cabochard... disse...

Oi, Lobo do Mar...o mar me fascina..eu, Amers...Saint-John Perse me fascina...Parlait ainsi homme de mer...O poeta Caio Fernando Abreu costumava indicar uma música para acompanhar a leitura de sua poesia, eu ouviria "barco negro" para ler esta...beijo marcado...

Vanda Baltazar disse...

...quem sabe seja porque tens o mar nas veias...
...porque tens a saudade a sair pelo olhar...
...porque ainda hoje constrois barcos-não sereias-de palavras e neles navegas...

porque tu sabes o naufragio.
o teu naufragio, na tempestade do marinheiro ausente.

fica o sonhador e o escritor!
e todos são um só : TU.

gostei muito.

Van

Lanna disse...

Ai as águas, as águas...

© Piedade Araújo Sol disse...

Um dia
minhas lágrimas confundiram-se com o sal do mar...

e no mar as perdi e me perdi...

Claudia_peixinha disse...

Bom fim-de-semana:)jokas.

alice disse...

querido lobodomar,

vim actualizar a minha leitura marinheira com fato de mergulho

espero que estejas tão bem como o teu blog

um grande beijinho para ti e bom fim de semana

alice