terça-feira, maio 11, 2010

naufragado...



Um barco não é só uma quilha umas quantas cavernas armadas, um convés, um casco em tabuado e um mastro seguro por brandais e velas a esvoaçar livres ao vento.

Um barco é muito mais que isso.
Mais do que está visível aos olhos menos atentos de cada olhar que o mira e imagina viagens, aventuras e medos.

Um barco é um mundo de saberes com alma e vida própria.

Só morre se o deixarmos abandonado.

João marinheiro 2010

Fotografia de Barcoantigo em 1999

5 comentários:

Maria disse...

Tal como uma guitarra ou uma viola...
Tão lindo este texto!

Um beijo, frente à ilha!

© Piedade Araújo Sol disse...

o texto está optimo.

a foto embora antiga, está muito bem a acompanhar.

beij

Ana Luar disse...

Um barco é um mundo de saberes com alma e vida própria.

Só morre se o deixarmos abandonado.

Perfeito meu João querido.... que saudades deste marejar.

Deixo beijos espalhados por este mar de sonhos.

tb disse...

Só morre se o deixarmos abandonado... tanto em tao pouco... afinal como nós e todas as coisas importantes, não é João?
Sempre belo o teu sentir/olhar.
beijinhos cá deste novo lugar

Paula Barros disse...

O barco e o amor, tem que ser cuidado.

bjs